Blog

Alterações Climáticas COP21 Paris 2015

0

O maior desafio ambiental do nosso tempo, pela primeira vez na história, o mundo está unido para cortar a poluição de carbono e as mudanças climáticas, movendo para além dos combustíveis fósseis do passado para as energias limpas, energias mais inteligentes com opções que podem melhorar o nosso futuro sem colocar em risco o planeta.

Para isso, 195 países ricos e pobres, grandes e pequenos e em todas as fases de desenvolvimento, comprometeram-se em reduzir as suas emissões de carbono. É uma mensagem clara para todo o mundo: nós não estamos presos aos combustíveis fósseis que fazem mais mal do que bem. A mensagem é clara para os mercados: estamos em transição para uma economia global de baixo carbono em que o futuro pertence aos que investem em maneiras de tornar as nossas casas, carros e locais de trabalho mais eficientes e para obter energia mais limpa a partir de energias renováveis, como a do vento e sol. E a mensagem também é clara para os nossos filhos: nós não vamos deixar por pagar o preço por hábitos irresponsáveis que geraram destruição para o nosso mundo e as nossas vidas.

Este acordo é ambicioso, quando se comprometem a manter o aquecimento global abaixo dos 2 graus centígrados.

Até à data, as temperaturas médias globais aumentaram cerca de 1 grau centígrado, acima dos níveis pré-industriais, com a maioria do aquecimento ocorrido nos últimos 50 anos.

A ciência diz-nos que devemos manter o aquecimento global abaixo de 2 graus centígrados para evitar os piores impactos das mudanças climáticas. Mesmo a esse nível, as povoações costeiras e ilhas estarão em risco, pela elevação do nível do mar.

Os compromissos assumidos até à data não nos vão levar até onde precisamos ir: na melhor das hipóteses, vão nos levar a meio caminho para o limite de 2 graus.

O acordo, no entanto, convida os países a avaliar os progressos realizados a cada dois anos e voltar a reunir daqui a cinco anos para debater sobre os objectivos já alcançados e os ajustes para os próximos anos.

Essa será a fórmula para a melhoria contínua de que vamos precisar e tirar conclusões sobre o trabalho já feito.

Este acordo apela a uma acção real em quase todos os países do mundo, 187 de 193 Estados membros da ONU, que em conjunto, representam cerca de 95% da poluição.

Ele prevê um fundo de investimento público e privado no total de pelo menos 100 mil milhões por ano, começando em 2020, para ajudar os países mais pobres a protegerem-se contra as ameaças já apoiados em alterações climáticas globais e para investir nas opções de energia limpa que podem ajudá-los a combater as mudanças climáticas e ao mesmo tempo melhorar a vida da sua população.

Pela primeira vez, os países devem fazer um inventário das suas principais fontes de poluição de carbono e partilhar essas informações com o resto do mundo. Quando sabemos de onde vem a poluição, nós vamos saber como ir atrás dela.

COP21

#COP21

#ClimateAction

#UNFCCC

#UNEP

13 de Dezembro de 2015 |

Queridas Futuras Gerações – Desculpem

0
Queridas Futuras Gerações - Desculpem

As florestas são o nosso maior aliado na luta contra as alterações climáticas. Armazenar carbono e converter o CO2 atmosférico, madeira água e luz solar, e ao mesmo tempo produzir o oxigênio que respiramos. Mas em vez de devolver-mos o favor, cortamos as árvores. Estima-se que 15% das emissões anuais de gases de efeito estufa em todo o mundo são na verdade o resultado de abate de árvores e degradação florestal. Isso é comparável ao total das emissões de CO2 anual da China, ou as emissões do sector de transportes no mundo todo – todos os aviões, navios, carros e caminhões do mundo combinados.

Proteja uma Floresta

As Árvores merecem mais reconhecimento por todas as coisas maravilhosas que elas fazem por nós. Mostre a sua apreciação agora. Com a compra de um certificado Stand For Trees, suporta uma floresta comunitária específica, cujas árvores são protegidas e será mais valiosa de pé do que derrubada. Saiba mais sobre todo o trabalho incrível que está sendo feito no mundo e como defender uma floresta agora.

Mais Informação:

Stand for Trees

9 de Agosto de 2015 |

Novo Acordo Climático Global em 2015

0
Alterações Climáticas

Cerca de 190 países concordaram no domingo dia 14 de dezembro de 2014, na construção de um novo estilo de acordo global, já em 2015, para combater as alterações climáticas. Vai ser necessária uma acção muito mais exigente para limitar o aumento da temperatura global.

Alterações Climáticas

CREDIT: REUTERS/ENRIQUE CASTRO-MENDIVIL

Sob o acordo alcançado em Lima, Peru, os governos vão apresentar planos nacionais para travar as emissões de gases de efeito de estufa num prazo até 31 de março de 2015, para formar a base de um acordo global. A maioria das decisões difíceis sobre como reduzir as alterações climáticas foram adiadas até então. Ainda há muito a ser feito em Paris no próximo ano.

Países ricos e pobres vão ter de chegar a um consenso pois este é um assunto global.

Sob o acordo de Lima, compromissos nacionais serão adicionados num relatório a 1 de novembro de 2015, para avaliar o seu efeito em retardar a elevação das temperaturas.

O texto estabelece uma vasta gama de opções para o acordo de Paris, incluíndo a possibilidade de apontar para zero emissões globais para 2100 ou no início de uma mudança drástica a partir de combustíveis fósseis para as energias renováveis.

Fonte: Reuters

15 de Dezembro de 2014 |

Vamos Fazer do Mundo Um Melhor Lugar

0

Um dia vamos despertar e descobriremos que a energia que faz o despertador funcionar provêm da brisa que agitou as árvores na noite anterior. E nessa manhã iremos trabalhar, cavalgando sob os raios do Sol. Iluminará as nossas cidades e proporcionará energia para as nossas empresas. Aquecerá as nossas casas e arrefecerá os nossos locais de trabalho. Reduzirá as fontes dos conflictos e será o combustível das nossas economias. Vai conectar-nos entre todos. Não deixará cicatrizes na terra nem envenenará os mares. Os alimentos que comeremos serão saudáveis para o nosso organismo e bons para o planeta. E a previsão meteorológica do dia não fará com que nos preocupemos com o futuro. Haverá mais empregos e menos doenças. O nível do mar deixará de subir e não desaparecerão as distintas espécies de animais.

A pergunta é: Como chegar a esse dia, do lugar onde nos encontramos hoje? Todos os 7,3 biliões de habitantes deste planeta.

Comecemos por decidir que para lá das nossas dúvidas e diferenças esse dia possa chegar. Cada um de nós pode contribuír para isso. Podemos fazer com que hoje seja o dia em que deixemos de pensar que as alterações necessárias para consegui-lo, são impossíveis e estão acima de nós, dando-nos conta de que não só é possivel como assim o futuro exige. Teremos de deixar de recusar os avisos da ciência e mudar o medo e a negação pelas soluções e colaboração de que necessitamos. Podemos conseguir que hoje seja o dia que em vez de culparmos uns aos outros, empreendamos juntos por um caminho novo. Nunca enfrentámos uma crise desta envergadura, mas também é certo de que nunca tivémos uma melhor oportunidade para mudar. Temos tudo do que precisamos para despertar para um mundo diferente. Precisamos que os nossos líderes sejam valentes e que as suas decisões sejam audazes. Podemos ser recordados como a geração que destruíu o seu habitat ou como logrou respeitá-lo.Temos todas as razões do mundo para actuar. Não podemos esperar pelo amanhã. Esta é a nossa única casa. Podemos agora fazer do Mundo um lugar melhor.

#energiasrenovaveis #alteracoesclimaticas #climate2014

23 de Setembro de 2014 |
Vantage Theme – Powered by WordPress.
Advertisment ad adsense adlogger
Saltar para a barra de ferramentas