Blog

Tesla Gigafactory em Portugal

0

Tesla Gigafactory Portugal

O CEO da Tesla, Elon Musk esteve na Alemanha para anunciar a aquisição de um grupo de engenharia alemão, a Grohmann. Após o anúncio, realizou uma conferência de imprensa durante a qual Elon Musk confirmou que a Tesla está a estudar investimentos significativos na Alemanha mas não se fica só por investir em engenharia na Europa, mas sim também na produção de veículos eléctricos.

Elon Musk confirmou que a Tesla está a escolher um local para a Gigafactory 2 na Europa, no próximo ano e acrescentou que a fábrica irá combinar a produção de baterias e carros completos.

Elon Musk afirma que a Tesla está focada na produção do Modelo 3, mas também disse que através desse processo, a empresa está empenhada em reinventar a sua estratégia de fabrico agora referida como “a máquina que Constrói a máquina”. A aquisição da Grohmann Engineering faz parte do esforço da Tesla para projectar essa “máquina” que será instalada na fábrica de Fremont da Tesla, mas acrescentou que também será implantada na Europa.

Elon Musk esclareceu que a produção do Modelo 3 será iniciada em meados de 2017 com produção em volume no final de 2017.

A Tesla prevê a produção de 500 mil veículos eléctricos Tesla Model 3 por ano, para a sua capacidade de produção. Elon Musk espera que a Gigafactory 1 em Fremont suporte entre 500 mil e 1 milhão de veículos por ano, enquanto que a Gigafactory 1 deve acompanhar a produção de baterias para os respectivos veículos e produtos para a Tesla Energy.

Sobre o tema de uma Gigafactory na europa, Elon Musk afirma que não há dúvidas de que a longo prazo, a Tesla terá pelo menos uma e talvez duas ou três fábricas de baterias e veículos em diferentes localizações na Europa.

Porque achamos que a Tesla Gigafactory 2 poderá ser em Portugal?

Portugal é o País da Europa com mais exposição solar, sendo Beja, no Alentejo o local com maior factor solar (2726). O aeroporto de Beja também pode ser um factor positivo. As vastas planícies, Portugal ser produtor de lítio, o Porto de Sines e as vastas ligações de estradas. Todos estes factores são importantes para que Portugal tenha a próxima maior fábrica de baterias e veículos eléctricos da Europa.

Tesla Motors

Página no Facebook

Grupo de Discussão no Facebook

23 de Novembro de 2016 |

Top 200 Empresas a Investir em Energias Renováveis

0

Top 200 Empresas a Investir em Energias Renováveis

A economia global está numa transição monumental de um sistema energético baseado em combustíveis fósseis para uma baseada em fontes e tecnologias de energias limpas e renováveis. O objectivo no desenvolvimento da lista Clean200 e a publicação deste relatório é iniciar um diálogo amplo e dinâmico sobre como todos os investidores podem co-criar uma economia de energia limpa e esta é a melhor forma de avaliar e destacar as empresas que já estão nessa transição.

É de salientar a existência de empresas com know-how português entre o top 200 de empresas a investir em energias renováveis.

Mais informação: Clean200

22 de Agosto de 2016 |

Google faz a maior compra de energias renováveis para os centros de dados em 3 países

0
Google faz a maior compra de energias renováveis para os centros de dados em 3 países

 

Google faz a maior compra de energias renováveis para os centros de dados em 3 países

crédito da imagem: Google

A Google anunciou uma série de projectos em energia renovável, e mostra como ela se move para cumprir o seu compromisso para alimentar 100 por cento dos seus negócios a partir de fontes de energia limpa.

No que chama de “a maior e mais diversificada compra de energia renovável já feita por uma empresa no seu género”, a Google anunciou que adicionou 842 megawatts (MW) de energia renovável para os seus centros de dados, que quase duplica a quantidade de energia verde que já comprou. A maior parte da energia renovável foi comprada nos EUA, mas a Google disse que adicionou mais de 150 megawatts a partir de uma central de energia solar no Chile e um parque eólico na Suécia.

Quando a Google compromete-se a contratos de longo prazo para comprar uma certa quantidade de energia renovável, efectivamente dá às gigantes empresas de energia, como a EDF, Duke, e RES Americas, a confiança e o financiamento para prosseguir a construção de novas instalações.

A Google tem sido acompanhada por uma série de outras grandes empresas da Internet, a investir em energias alternativas. A Apple tem vindo a investir em centrais solares, a Microsoft está a comprar energia eólica, enquanto no ano passado, a Amazon, empenhados em executar a sua Amazon Web Services baseados em nuvem (AWS), inteiramente em energia renovável. Ela fez o seu primeiro grande passo nessa direcção em janeiro, quando assinou uma parceria de 13 anos com a Energy Group para apoiar a construção e operação de um parque eólico de 150 megawatts.

A Google abriu o seu primeiro centro de dados em 2006, e um ano mais tarde, revelou uma importante iniciativa em energia alternativa. Nos anos seguintes, o gigante da Internet anunciou vários novos projectos de energia renovável, incluíndo um parque eólico no Quênia e um conjunto de parques eólicos na Califórnia, Texas e em outros lugares. Aguardamos que a Google tenha também planos para investir em Portugal.

5 de Dezembro de 2015 |
Vantage Theme – Powered by WordPress.
Advertisment ad adsense adlogger
Saltar para a barra de ferramentas